Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

























Eles participavam de um retiro espiritual e vítima teria sido abusada em um banheiro

Uma adolescente de 12 anos foi estuprada durante a realização de um retiro espiritual promovido por uma igreja evangélica na cidade de Salgado, em Sergipe. O suspeito do crime é um jovem identificado como Daniel Manuleke de Souza, de 18 anos, natural de Moçambique. Ele foi adotado ainda criança por um casal de médicos sanitaristas. Os pais do suspeito informaram que ele é portador do vírus da Aids.

Os pais da menina mantiveram segredo sobre o caso, ocorrido no dia 11 de fevereiro, mas decidiram falar na tentativa de ajudar na localização do suspeito. Eles contaram que foram contratados para fornecer comida durante o evento da igreja. A adolescente estava trabalhando com eles e foi ao banheiro, onde teria sido estuprada pelo jovem.

Ela não contou nada aos pais. Segundo a Polícia Civil, o jovem teria falado com um primo sobre o abuso e ele comunicou os pais do suspeito. O casal de médicos já estava em Sergipe quando soube do caso e foi até a casa da vítima. Só nesse momento os pais da adolescente foram informados da agressão e que o jovem era portador do vírus da Aids.

 

Os médicos levaram medicamentos para a adolescente e acompanham o tratamento médico. Eles disseram que o filho apresentava um tratamento agressivo. A adolescente está abalada emocionalmente e fala em cometer suicídio, segundo os pais.

A Justiça já decretou a prisão preventiva de Daniel e faz buscas no Estado. A foto dele foi divulgada para a possível identificação de novas vítimas e informações sobre o paradeiro dele. A Polícia Civil informou que o exame de corpo delito feio no IML (Intituto Médico Legal) comprovou o estupro. A adolescente passará por exames de sangue para investigar se ela contraiu a doença. 

fonte r7.com Leia mais notícias de Cidades

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:59



A ESCASSEZ DE ALIMENTOS NO SUL DE ÁFRICA PÕE EM RISCO DE DESNUTRIÇÃO E DE DOENÇA 6 MILHÕES DE PESSOAS, ESPECIALMENTE EM ANGOLA, NO ZIMBÁBUE, LESOTO E MALAWI, ADVERTIU HOJE A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DA CRUZ VERMELHA E DO CRESCENTE VERMELHO.
"Milhões de pessoas em todo o sul de África estão pagando o preço dos contínuos ciclos de seca severa seguidos de inundações. Não é uma crise, é uma situação que se tornou crônica", explicou em conferência de imprensa a porta-voz da Federação, Jessica Sallabank.
Os países mais afetados são o Malawi, onde dois milhões de pessoas estão em risco de sofrer de falta de alimentos, Angola, com mais de 1,8 milhões, Zimbábue, com 1,6 milhões de pessoas em zonas rurais, e o Lesoto, onde mais de 700 mil pessoas se encontram em situação similar.
-- Diário Digital / Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:14




Mais sobre mim

foto do autor


Flag Counter

calendário

Maio 2013

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031






Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D


Espalhe as noticias por ai

Personal Blogs
Personal blogs