Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

























Incêndio destruiu Grande mesquita de Taroudant, em Marrocos

© en.wikipedia.org/Dilli2040/cc-by-sa 3.0

A Grande mesquita de Taroudant, a maior da dinastia saadiana classificada como "monumento histórico" de Marrocos, foi destruída terça-feira por um incêndio de origem acidental, indicaram as autoridades locais.

O fogo atingiu o tapete após um curto-circuito, precisaram fontes citadas pela agência MAP. Não houve vítimas, mas o edifício foi inteiramente destruído pelas chamas, segundo as autoridades, que mencionaram a queda das "faixas completas" da mesquita.

O governador da província, no sudoeste do Marrocos, Fouad Mhamedi, deslocou-se ao local.

Erguida pelo soberano saadiano Mohammed Cheikh, a Grande mesquita de Taroudant, situada a cerca de cem quilômetros a leste de Agadir, era considerada a maior desta dinastia.

Com uma capacidade para albergar até quatro mil fiéis, a obra tornou-se particularmente famosa pelo seu minarete de 27 metros de altura, cuja foram quadrada foi inspirada na mesquita de Kaaba, em Meca (Arábia Saudita).

Há alguns anos foram realizados obras de renovação orçadas em cerca de sete milhões de dirhams (cerca de 630 mil euros).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:21


Quase 90 elefantes massacrados no sul do Chade

por ragnewsnoticias, em 19.03.13

© SXC.hu

Pelo menos 89 elefantes foram massacrados por caçadores na semana passada numa única noite perto da cidade de Ganba, ao sul do Chade, afirmou o WWF hoje (terça-feira) num comunicado.

Entre os paquidermes mortos estavam 33 mães em período de aleitamento e 15 filhotes, indicou a organização de defesa do meio ambiente.

"Os caçadores, pelo menos 50 homens a cavalo, falavam, em 'árabe", segundo líderes locais citados pelo comunicado, que afirmaram que o exército do Chade foi enviado para 
"parar os criminosos".

"É um dos piores incidentes de caça na região desde o massacre de mais de 300 elefantes no Parque Nacional camaronês de Buba N'Djida (norte) em Fevereiro de 2012", 
ressaltou o WWF.

"De acordo com as evidências, foi o mesmo grupo de caçadores sudanês que matou (os 300 elefantes nos Camarões), obrigando o país a mobilizar forças especiais para proteger 
os elefantes", considerou Bas Huijbregts, chefe da campanha da WWF contra o comércio ilegal de espécies selvagens na África Central.

Este incidente no Chade, segundo a organização, coloca em evidência a necessidade de uma abordagem regional para combater a caça.

Em muitas zonas estratégicas da África Central, os caçadores se aproveitam da porosidade das fronteiras para circular de um país para o outro. Na África, uma parte do 
dinheiro deste tráfico de animais serve para financiar vários grupos armados, afirma a WWF.

"Contudo, apenas o fim da demanda por marfim em países como a Tailândia e a China que asseguraria a sobrevivência dos elefantes na África Central", considerou Huijbregts.

O preço do quilo do marfim ultrapassou os 2.000 dólares no mercado negro asiático por causa da demanda em constante aumento, segundo várias ONGs.

De acordo com um relatório da WWF de Dezembro de 2013, a caça, com um lucro estimado em 19 bilhões de dólares por ano, se tronou o quarto maior mercado ilegal do 
mundo, atrás das drogas, dinheiro falsificado e tráfico humano.

-- Angop

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:55




Mais sobre mim

foto do autor


Flag Counter

calendário

Maio 2013

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031






Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D


Espalhe as noticias por ai

Personal Blogs
Personal blogs